Obergefell v. Hodges

    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Casa Branca iluminada com as cores da bandeira arco-íris no dia da decisão da Suprema Corte

    Obergefell v. Hodges foi um caso marcante na Suprema Corte dos Estados Unidos no qual o tribunal declarou que o casamento entre pessoas do mesmo sexo não pode ser proibido por um estado, e, portanto, ordenou que casamentos deste tipo sejam reconhecidos como válidos e obrigados a se fazer acontecer em todos os estados e áreas sujeitas à jurisdição da Constituição dos Estados Unidos.

    Decidido em 26 de junho de 2015, o caso foi a consolidação de outros três casos de casamento do mesmo sexo, Tanco v. Haslam (Tennessee), DeBoer v. Snyder (Michigan), Bourke v. Beshear (Kentucky), desafiando as leis estaduais que proibiam o casamento do mesmo sexo. O tribunal identifica os casos consolidados Obergefell v. Hodges, e ouviu os argumentos orais em 28 de abril de 2015. A ação foi previamente intitulada Obergefell v. Wymyslo, depois Obergefell v. Himes.

    A base desta página se encontra em Wikipédia. O texto está disponível pela licença CC BY-SA 4.0 license, Os dados mediáticos não textuais estão disponíveis sob as suas próprias licenças. Wikipedia® é uma marca comercial registrada da entidade Wikimedia Foundation, Inc. Este site não está afiliado com a Fundação Wikimedia (Wikimedia Foundation).
    Comunidade
    BrasilInfo