Colégio eleitoral dos Estados Unidos

    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Mapa eleitoral para as eleições de 2012, 2016 e 2020.

    O colégio eleitoral dos Estados Unidos é o colégio eleitoral que escolhe o presidente dos Estados Unidos ao final de cada eleição presidencial americana.

    O colégio eleitoral americano foi estabelecido pelo Artigo 2, Seção 1 da Constituição dos Estados Unidos. O colégio encontra-se a cada quatro anos com "grandes eleitores" (delegados que são eleitos pelos "pequenos eleitores", que são os cidadãos comuns) de cada estado.

    Cada estado possui direito a um certo número de delegados no colégio eleitoral, número que varia de acordo com seus representantes no Congresso. Os delegados deste colégio elegem o presidente do país. Há no total 538 votos no colégio eleitoral. Um candidato vence a eleição presidencial se tiver pelo menos 270 votos colegiados - mesmo que tenha um número total de votos populares menor do que outro candidato concorrente (como aconteceu em cinco ocasiões: John Quincy Adams em 1824, Rutherford B. Hayes em 1876, Benjamin Harrison em 1888, George W. Bush em 2000 e Donald Trump em 2016).

    A eleição dos delegados (ou grandes eleitores) é feita estado a estado e o candidato mais votado leva todos os delegados do estado, mesmo que o mais votado tenha apenas, por exemplo, 38% dos votos contra 37%, 21% e 4% de outros três candidatos. Há dois estados que são exceção à filosofia de "o vencedor leva tudo", são o Maine e o Nebraska; estes estados que podem dividir os delegados por mais de um candidato.

    A base desta página se encontra em Wikipédia. O texto está disponível pela licença CC BY-SA 4.0 license, Os dados mediáticos não textuais estão disponíveis sob as suas próprias licenças. Wikipedia® é uma marca comercial registrada da entidade Wikimedia Foundation, Inc. Este site não está afiliado com a Fundação Wikimedia (Wikimedia Foundation).
    Comunidade
    BrasilInfo